Funai publica Portaria de criação de Grupo de Trabalho para proposta de Plano de Carreira Indigenista

CURUÇA,EXPEDIÇÃO,QUIXITO
Trabalho indigenista de servidores da Funai no Vale do Javari (fonte: Estadão)

Nesta quinta-feira (29), a Funai publicou a portaria de criação do Grupo de Trabalho (GT) para atualizar a proposta de Plano de Carreira Indigenista – PCI do órgão (acesse aqui a portaria 416/Pres de 23 de março de 2018).

O GT será composto por sete titulares, dentre os quais representantes dos servidores através de suas associações INA – Indigenistas Associados e Ansef – Associação Nacional dos Servidores da Funai, e da Condsef – Confederação dos Trabalhadores do Serviço Público Federal. As servidoras que representarão a INA no Grupo de Trabalho são Isolde Lando (titular), diretora de Política para Servidores da INA, e Ivanise Rodrigues (suplente), secretária da INA. A portaria estabelece prazo de 45 dias para que o GT apresente a proposta de PCI à Presidência da Funai, e esta proposta também deverá ser encaminhada para avaliação e complementação dos servidores antes da sua finalização.

Atualmente, os servidores da Funai não possuem um plano de carreira específico, que abarque as especificidades do trabalho indigenista, dando salvaguarda frente às dificuldades e precariedades enfrentadas principalmente pelos servidores que atuam em campo, ou que garanta progressão por capacitação, titulação e outros incentivos para a qualificação profissional dos servidores do quadro. A efetivação de um Plano de Carreira Indigenista tem sido uma das ações prioritárias da INA em seu primeiro ano de existência. Em fim do ano passado, a INA elaborou sua proposta de PCI, divulgada e discutida em apresentação durante o Colóquio Indigenista da Funai. Em outubro de 2017, a proposta foi apresentada em reunião com o presidente da Funai, que se comprometeu a criar o Grupo de Trabalho. Desde então, o Conselho Executivo da INA tem acompanhado e cobrado que este encaminhamento da reunião se concretizasse.

O Plano de Carreira é um instrumento de gestão constituído de princípios, diretrizes e normas que regulam o desenvolvimento profissional dos servidores da Funai. O Plano de Carreira Indigenista deverá contemplar as especificidades dos três níveis existentes no órgão: superior, médio e fundamental.

A INA lançará em breve uma consulta pública da sua proposta de PCI em seu site para ampliar o debate e trazer as considerações dos servidores, tornando nossa proposta mais robusta, tentando levar os anseios dos servidores da Funai ao GT.

Um comentário em “Funai publica Portaria de criação de Grupo de Trabalho para proposta de Plano de Carreira Indigenista

  1. Este é um tema muito importante para todos nós, estamos com o salário defasado e sem condições nenhuma de trabalho, isto e para ser visto com seriedade para que possamos ter mais insentivo nas atividades no dia a dia de nossa jornadas os nossos indígenas naõ merecem um atendimento ruim eles saõ vítima desta fatalidade nos precisamos muito ter condições de trabalho para que possamos exercer nossas atividades com seriedade e com mais diguinidades e que tenha um salario merecedor e diguino referente nosso trabalho junto nossos indígenas que tanto merece uma assistência com melhor qualidade…..

    Curtir

Os comentários estão encerrados.